O cantor e compositor Reginaldo Sodré tornou-se conhecido em todo Brasil pela vitoriosa parceria com Amado Batista – considerado um dos maiores ídolos deste país.

Os dois iniciaram há mais de 38 anos uma vertiginosa produção, cujo resultado pode ser aferido em quase duas centenas de canções que embalaram os sonhos de milhões de brasileiros por quase quatro décadas.

Várias destas canções também se tornaram hits na boca de intérpretes como: Leonardo, João Bosco & Vinicius, Cezar & Paulinho, Sula Miranda, Gilberto & Gilmar, Mastruz com Leite e uma centenas de outros artistas Brasil afora.

Reginaldo Sodré (chamado por muita gente de "o irmão do Amado Batista"”, em virtude da longevidade dessa parceria), é um baiano de Hidrolândia, um pequeno distrito da região de Irecê a 600 quilômetros da capital.

Os 16 anos em que ali viveu foram fundamentais na consolidação de um sentimento voltado ao apelo das massas; daquelas que tinham as músicas de amor que as emissoras de rádio derramavam pela sequidão do agreste como única ligação com o mundo.

Aos 12 já compunha. Influenciado por Roberto Carlos e todo pessoal da jovem guarda, bem como pelos Beatles e posteriormente Raul Seixas, de quem incorporou certo acento roqueiro que impregnaram muitas de suas canções.

Em 1974, antes de completar 17 anos, teve que deixar Hidrolândia já que, seu pai, um pequeno agricultor, cansado com as sucessivas perdas da lavoura, viu-se de repente incapaz de sustentar imensa prole: eram onze filhos, todos menores, carentes de tudo e sem esperança no milagre da chuva, cuja ausência significava fome e desespero.

Foram pra Goiânia, a capital de Goiás, então, com cerca de meio milhão de habitantes, mas nem mesmo a beleza daquela cidade foi capaz de aplacar a imensa saudade que a família sentia de casa. Seu Mário, pai de Reginaldo, achava que Goiás era a terra prometida: "lá chove quase todo dia” – dizia ele tentando entusiasmar a filharada com a única referência que possuía do seu futuro destino.

Goiânia tornou-se de fato, pelo menos pra Reginaldo Sodré, uma terra de muitos sonhos, muitos deles realizados mais rapidamente do que ele jamais sonhara. Nicanor Divino Gomes um amigo de sua família, fez chegar às mãos de Amado Batista, uma fita cassete cheia de músicas inéditas.

O jovem cantor, que já havia gravado um disco, segundo ele próprio, sem nenhum sucesso, soube reconhecer de imediato que estava diante de um grande talento e quis conhecer o jovem compositor.

Os dois se tornariam parceiros e emplacariam em pouco tempo o primeiro sucesso: “Desisto”, cuja espetacular repercussão colocou Amado Batista na mira das grandes gravadoras tornando-se um fenômeno de vendas em curtíssimo tempo.

Por essa mesma época, embalado pelo sucesso do parceiro, Reginaldo também gravou seu primeiro compacto. A música "“Eu Vou" estourou nas rádios do centro-oeste brasileiro o que o levou a fazer um segundo compacto simples, como se dizia então; mas este não foi tão bem, e Sodré acabou se acomodando na tentadora zona de conforto que aquela meteórica parceria lhe propiciava.

Reginaldo voltou a gravar novamente em 92 e 94 pela gravadora Warner. Esses seus dois discos tiveram boa repercussão nacional sendo que as músicas do primeiro CD, "Eu Amo Você" e a "A Única"”, esta última com a participação de Amado Batista, tiveram ótima aceitação dos fãs de todo Brasil.

O segundo disco teve como carro-chefe a música “"Tem Pena de Mim”", com várias regravações de diversos artistas inclusive do próprio Amado Batista. Porém, mais uma vez a solidez da carreira de compositor deixava em suspensão a de cantor.

Em 2015, Reginaldo Sodré retomou a carreira de cantor, agora de maneira definitiva, segundo ele mesmo diz, voltando a cantar suas canções. Com um CD de 11 músicas, distribuído pela MD-Music, das quais seis são inéditas, o artista deseja invadir os corações dos fãs com aquele mesmo romantismo que o levou a produzir obras como: "Meu Ex-Amor", "Alucinação", "Não Quero Falar com Ela", "Agora ou Nunca Mais", "Menininha Meu amor", "Desisto", entre tantas outras.

E, semanalmente, aqui na PopMix RádioWeb, o próprio Reginaldo Sodré em seu programa relembra grandes histórias e marcantes canções de sua brilhante carreira artística.
PUBLICIDADE